​Fábio Faria defende que momento é de união da classe política

​Fábio Faria defende que momento é de união da classe política

Fábio Faria defende que momento é de união da classe política 
Eu tenho respeito pelo deputado Rogério Marinho, inclusive como colega parlamentar. Mas acho que ele enveredou pela tática do oportunismo de ano pré-eleitoral.
Antes de criticar o governador ele deveria ter feito uma autocrítica ao seu próprio partido, o PSDB Estadual. Porque foi justamente o dirigente do seu partido, o deputado Ezequiel Ferreira, presidente da Assembleia, quem foi ao governador sugerir a retirada das propostas apresentadas pelo vice-governador Fábio Dantas. Ezequiel foi ao governador e ponderou que, embora necessárias, as medidas precisariam se melhor avaliadas, ajustadas, inclusive no texto que continha pontos polêmicos. Sob pena de esses projetos não serem aprovados. E o governador concordou e avaliou que o momento é de diálogo e de ponderação. Conversou com o seu vice e chegaram ao entendimento, conjuntamente, que o melhor a fazer era reavaliar pelo menos DOIS dos projetos apresentados.
Como deputado, Rogério sabe que isso é algo absolutamente natural. Faz parte da rotina parlamentar. A todo instante vemos projetos serem apresentados, modificados, ajustados, retirados com vistas sempre a se chegar ao que é melhor para o interesse público. Tem sido assim na reforma da previdência no Congresso Nacional, por exemplo.
Vivemos momento atípico, de crise generalizada. Nosso estado sofre muito com os efeitos dessa crise – que é nacional – e o momento não é para bravatas. O momento é de assumirmos a responsabilidade pública de buscar soluções construtivas, com o debate propositivo. Não de oportunismo.
O governador luta incansavelmente na busca de soluções. Faz isso com ponderação e diálogo, enfrentando todo tipo de incompreensão, levando pancada de todo lado. Mas sempre com o pulso firme no propósito de conduzir o estado no caminho do reequilíbrio fiscal e do desenvolvimento social. 
Finalizo dizendo que estamos totalmente abertos e pré-dispostos a ouvir o deputado Rogério. Que ele nos apresente quais são suas propostas. Qual é a sua contribuição para solucionar os graves problemas do nosso Estado, problemas esses que não foram criados no atual governo. Ao contrário, problemas que vieram justamente dos governos de que o deputado Rogério Marinho participou e defendeu.
Fábio Faria.

Deixe uma resposta