A quem interessa deixar o prefeito Álvaro Dias sem oposição em Natal?

Além do próprio prefeito, quem ganha com a operação?

Esse filme já foi visto em 2016. Com uma oposição preguiçosa, Carlos Eduardo Alves, então candidato à reeleição, terminou levando em primeiro turno.

Claro, não se desconsidera aqui que a história do prefeito Álvaro Dias não é a mesma de CEA.

Mas de máquina na mão, com agenda intensa e sem oposição, a consequência razoável em relação às eleições do 2020 será de alguém que terminará passeando pelo pleito.

Não apenas ele, mas os grupos que dele se aproximam. Quem são eles?

Façam as contas e avaliem os movimentos (ou a ausência deles).

Deixe uma resposta