A reforma da previdência no RN e o preço do radicalismo sindical

Alguns sindicatos, em especial dos servidores estaduais que ganham menos, resolveram sair da mesa de negociação com o governo estadual no que tange a reforma da previdência.

Enquanto isso, os que representam o topo da pirâmide do funcionalismo, seguem fazendo pressão na assembleia e junto ao próprio executivo.

A atitude terá custo. E o leitor já imagina para quem.

NADA DE PAGAR ESSA CONTA

Professores da UERN resolveram furar esse bloqueio extremista. Sabendo que a reforma é um imperativo, resolveram negociar, eles mesmos, junto ao governo do RN, já que a Aduern se recusa a sentar na mesa com o governo.

Deixe uma resposta