Bolsonarismo em pânico e com razão: sem a ferramenta do alastramento das notícias falsas trata-se de um movimento político morto

O ministro Alexandre de Moraes desencadeou uma série de operações da polícia federal contra o alastramento das fake news e formação de um gabinete do ódio pelo grupo político hoje no poder no país. Explico na postagem anterior.

A operação deixou o bolsonarismo em pânico. Berram ataque à liberdade de expressão, como se ela amparasse o cometimento de crimes.

E há razão para tanto. A estratégia de espalhar notícias falsas pelas redes sociais, assassinar a imagem de adversários e instituições, inventar narrativas contra os fatos são a base do bolsonarismo.

Sem essa possibilidade, é um movimento político morto.

Deixe uma resposta