Bolsonarista entra na justiça para que a globo não publique dados acumulados sobre a pandemia

Uma militante bolsonarista entrou na justiça para que a globo não informe os dados acumulados a respeito da pandemia. Segundo a matéria abaixo, a Rosemary Lima acha que cria pânico na sociedade. Para ela, a imprensa deve só publicar os números do dia e sumir com o resto.

É uma ação sintomática do que uma visão anti-liberdade de informação produz. Além disso, expressa a ideia que se tem do que se deve chegar à sociedade ou não. Viés autoritário com a liberdade de informação.

Do UOL

A Globo ganhou muitos “haters”, pessoas que criticam o trabalho do Jornalismo da emissora, durante a pandemia do coronavírus –como o caso da mulher que invadiu uma transmissão para dizer que a emissora mentia. Mas uma telespectadora foi além. Ela entrou com liminar contra a emissora por ser contra a maneira com que os telejornais divulgam os números da Covid-19 e por achar que isso causa pânico na população.

Em São João de Meriti, na região metropolitana do Rio de Janeiro, uma mulher chamada Rosemary Matias de Lima entrou com a ação judicial em junho para solicitar que a Globo mudasse a forma de divulgar as estatísticas sobre os casos confirmados e óbitos pelo novo coronavírus.

Rosemary considerou que a emissora deveria divulgar somente os números diários sobre a doença, e não os dados acumulados desde o início da pandemia (os telejornais da Globo oferecem ambos os tipos de informação). A telespectadora alegou que, por divulgar os números acumulados de casos e mortos, a Globo faltaria com dignidade às pessoas; que os dados divulgados seriam contraditórios e não dariam a exata dimensão da doença; que a emissora passaria a ideia de que a pandemia torna-se mais intensa a cada dia e que, consequentemente, essa forma de divulgação geraria pânico na população.

Notícias da TV – UOL

Deixe uma resposta