Caicó é um barco à deriva

Caicó é um barco à deriva,

Por Genar Lucena*

Nossa querida Terra de Santana é hoje um barco à deriva em um oceano de incertezas.
As promessas de grandes mudanças e transformações feitas pelos candidatos eleitos no pleito de 2016 se mostraram pura falácia. Uma aliança frágil e meramente eleitoral se desfez pouco tempo depois da eleição e teve início uma disputa dentro da administração. O Chefe do Executivo Municipal, que hoje está afastado pela justiça, trava uma verdadeira guerra fria com o prefeito em exercício.
Aliás, nossa classe política local vive em um verdadeiro pé de guerra e uma guerra sem generais, apenas com soldados.
Assistindo de camarote, grandes caciques veem no caos um cenário propício para retornar ao poder. Ao mesmo tempo, os chamados “outsiders”, que se dizem não políticos, espreitam o poder pela via da negação da política.
Enquanto isso, nós caicoenses vivemos tristes e cabisbaixos e apelamos à Sra. Santana para que interceda por nossa terra querida. No momento não há muito a fazer senão se valer da fé!
Caicó precisa de um projeto, de uma visão de futuro, de um norte a perseguir, para que a cidade possa reassumir seu posto de cidade pólo, de Capital do Seridó e finalmente ingressar na realidade do século XXI.
É preciso encontrar um farol para que o barco à deriva volte a ter um porto para onde seguir.

Genar Lucena, bancário e suplente de vereador em Caicó/RN.

Deixe uma resposta