CASO DO PAGAMENTO DO DÉCIMO E FERIAS DA ASSEMBLEIA: Em início de mandato e esperando a aprovação de reformas, Fátima não pode contrariar a Assembleia

Os deputados estaduais, a exceção de Sandro Pimentel, aprovaram o pagamento de décimo terceiro e férias retroativos ao mandato anterior para eles mesmos, legislando em causa própria.

O custo não é ilegal, mas imoral em face da condição de salários atrasados do funcionalismo do executivo.

A governadora tem o poder de vetar. Mas se fizer isto, principalmente sem acordar com deputados a forma, comprará uma briga colossal num momento em que necessita aprova reformas importantes para o RN.

O melhor, nesse sentido, é respeitar a ação soberana da assembleia. Nao cabe ao governo dizer como outro poder deve agir. Até porque os deputados terão o poder de derrubar o veto da governadora, caso assim desejem. Ou mesmo elevar a temperatura em outras matérias de interesse do governo.

Deixe uma resposta