Cenário irônico

Rindo do irônico cenário.

O fracasso na venda do pré-sal pegou todo mundo:

União, estados e municípios ficaram sem grana;

A situação alardeou a tese de que bilhões entrariam no país. Até agora, na prática, apenas a Petrobrás se interessou pelo pré-sal;

A oposição e intelectuais que construíram narrativa desde a saída da então presidente Dilma terminaram sem discurso e teoria (sic);

Gritaram aos quatro ventos que Dilma foi retirada para que as reservas do pré-sal, avaliadas – não sei por quem – por 1,3 trilhão, fossem vendidas a preço de banana. Ninguém quis pagar 100 bilhões.

O papo sobre o “monstro neoliberal” sempre falha, mas não adianta muito. Acaba sendo renovado como uma conspiração com ar de análise.

Deixe um Comentário