Coincidências

O governador do RJ Wilson Witzel e o presidente Jair Bolsonaro trocam farpas sobre o assassinato de Marielle.

Ficamos sabendo por vazamento pela imprensa que membro do clã bolsonaro é investigado pela polícia do RJ pelo homicídio.

Bolsonaro alega que Witzel usa o caso para lhe atingir. Witzel nega.

De repente, um empresário envolvido em operação da polícia federal na Paraíba delata Witzel no Rio sobre caixa 2 na campanha de 2018. Alguém vaza para a imprensa.

Aí dois dias depois estoura ação do Ministério Público / Polícia do RJ contra Flávio Bolsonaro/Queiroz.

Uma sucessão de coincidências, claro.

Deixe um Comentário