Consequências políticas da paralisação dos PMs e Bombeiros

A paralisação dos PMs e Bombeiros foi uma demonstração de força política. Não serviu para outra coisa.

Eles aceitaram a proposta do governo de, a partir do segundo semestre, trabalhar para reestruturar suas carreiras, através de um projeto lei a ser enviado em setembro de 2019 e que vai ser implementado em março de 2020. Ora, essa proposta já estava mais ou menos na mesa.

Então, por que paralisar para depois aceitar o que já estava posto? Para aglutinar politicamente a categoria em torno dos seus líderes. A radicalização veio de suas lideranças. As eleições de 2020 estão batendo nossa porta.

Deixe uma resposta