Convênio com a UFRN vai subsidiar o TJ em processos que exijam realização de perícia

Convênio com a UFRN vai subsidiar o TJ em processos que exijam realização de perícia

Em 10 de maio, o Tribunal de Justiça firmou convênio com a Universidade Federal do Rio Grande do Norte para apoio acadêmico na área de perícias. A partir de então, a instituição passou a auxiliar o TJ potiguar com assessoria, pareceres técnicos e perícias feitas pelos pesquisadores daquela instituição de ensino superior. A cooperação foi firmada entre o presidente do TJRN, desembargador Expedito Ferreira, e a reitora Ângela Paiva.

A participação dos especialistas da UFRN passa a acontecer em diversas áreas como biomédica, contábil, ambiental e engenharia, e outros segmentos, nova realidade que passa a possibilitar a aceleração das perícias necessárias em vários processos tramitando na Justiça estadual. O convênio tem duração de 24 meses.

O professor da UFRN Jorge Lins, explica que a Universidade Federal foi solicitada a prestar serviços de perícias e assessoria técnica especializada nas diversas áreas do conhecimento ao Tribunal de Justiça do RN, a fim de subsidiá-lo no direcionamento de suas ações processuais.

Segundo ele, o projeto tem como objetivo a prestação de serviços, de assessoria e consultoria técnica especializada, a ser realizada por profissionais cadastrados e previamente indicados a fundação de apoio à pesquisa (Funpec) pela UFRN, nas diversas áreas do conhecimento científico exploradas por técnicos e acadêmicos da Universidade.

Segmentos

As áreas demandas são: de arquitetura, artes visuais, agronomia, biblioteconomia, biologia, serviço social, contabilidade, ecologia, enfermagem, engenharia, nutrição, estatística, geografia, geologia, história, biomedicina, pedagogia, psicologia, terapia ocupacional, informática, turismo, fonoaudiologia, aquicultura, economia, química, farmácia, fisioterapia, odontologia, administração, ciências sociais, comunicação social, letras e demais áreas do conhecimento.

O professor Jorge Lins explicou ainda que as perícias serão realizadas em função das demandas do Tribunal de Justiça e que os serviços de assessoria e consultoria técnica especializada serão realizados por profissionais da UFRN, previamente cadastrados, especializados nas diversas áreas do conhecimento requisitadas.

Jorge Lins falou sobre a importância da parceria. “Permitir que o corpo técnico especializado da UFRN possa apoiar o TJRN na instrução de seus procedimentos investigatórios ou na proposição de medidas processuais, a partir da realização de perícias, de assessorias e consultorias técnicas durante a fase de instrução dos processos judiciais”, afirmou.

Deixe uma resposta