Dilma critica decisão da Câmara e ironiza popularidade de Temer

Dilma critica decisão da Câmara e ironiza popularidade de Temer

A ex-presidente Dilma Rousseff comentou neste sábado, por sua conta no Twitter, a decisão da Câmara em não prosseguir com a denúncia por corrupção contra o atual presidente, Michel Temer.

Na última quarta, por 263 votos a favor e 227 contra, Temer se livrou de um processo no Supremo Tribunal Federal.

“Vamos resistir e vamos lutar até devolver os direitos roubados do povo brasileiro pelo governo golpista. Apoio que foi negado aos destruidores de direitos por 4 eleições presidenciais seguidas, razão pela qual optaram por derrubar o governo. Têm no Congresso o apoio que jamais teria nas ruas e nas urnas para prosseguir com a pauta mais regressiva da história do Brasil.”

Dilma, em sua publicação, usou o espaço para ironizar a popularidade do presidente, que na última pesquisa realizada pelo Datafolha, atingiu apenas 7% de aprovação, o nível mais baixo desde José Sarney, que em 1989 deixou o Planalto com 5%.

“Com aprovação menor que sensação térmica em madrugada de inverno em São Joaquim, Temer obtém licença para continuar extinguindo direitos.”

Deixe uma resposta