Estão subestimando o efeito Henrique em 2018

Estão subestimando o efeito Henrique em 2018

Os analistas políticos, em especial os que têm realizado prognósticos para 2018, têm subestimado a situação mais espetacular das últimas décadas das terras de poti, que pode chegar até 2018 e ingressar fortemente na campanha eleitoral do ano que vem. O fato do principal articulador político do RN se encontrar preso.

As perspectivas de Henrique não são boas. Pego novamente tentando mexer em licitações e obstruir à justiça, conforme operação lavat, é improvável que o inferno astral do ex-deputado acabe logo e 2018 já teima em chegar. Como Garibaldi e Carlos Eduardo Alves explicarão a situação de Henrique em 2018? Não é uma pergunta que passará sem ampla resposta.

O RN inteiro sabe que Henrique sempre foi o articulador de Garibaldi e que está cheio de cargos na prefeitura do Natal do primo. Inclusive, se Carlos Eduardo Alves sair deixará o poder público nas mãos de um indicado de Henrique, o vice prefeito Alvaro Dias. Toda essa narrativa é um banquete para os oponentes dos postulantes já citados. Alguém tem alguma dúvida de que se fartarão? Isto com o eleitor doido para “se vingar” dos políticos.

Inteligente está sendo o senador, que diz que vai para a reeleição, José Agripino. Ao pregar uma chapa Carlos Eduardo Alves, Garibaldi Alves e ele, pode ficar como a banda menos ruim de um grupo familiar que será bombardeado e passar incólume.

Deixe uma resposta