Fátima deixa claro: ficará com a ciência e seguirá o que é recomendado pela Organização Mundial de Saúde

O endosso de tal perspectiva foi feito durante reunião online com os governadores do nordeste.

Ao contrário das fake news que circulam nas redes sociais, a governadora Fátima Bezerra nunca criou uma dicotomia entre a saúde da população e a economia.

Segundo ela, só há uma linha a ser seguida: aquela com sustentação técnica recomendada pelos especialistas no assunto.

A governadora ainda criticou o modelo proposto por Bolsonaro, que relaxa a ação de isolamento num momento inadequado conforme a organização mundial de saúde.

Do blog: a organização mundial de saúde vem recomendando o isolamento social, que já se mostrou eficaz na China, está achatando a curva de contágio na Itália e é seguida hoje por todo o mundo, inclusive pelos EUA e Inglaterra, antes relutantes contra a medida.

Do blog 2: não há oposição de fato entre saúde e economia, até porque a Itália, por exemplo, que tentou relaxar a quarentena antes do tempo, acabou colapsando seu sistema de saúde, tendo que fica mais tempo ainda em isolamento e com o inconsequente aumento dos mortos.

Do blog 3: os países atingidos pela pandemia vêm gastando cerca de 10% do PIB para salvar pessoas e empresas no momento em que há crise econômica. O governo federal deve fazer o mesmo e não mandar as pessoas para a rua no momento em que a epidemia não foi, nem de longe, controlada.

Deixe uma resposta