Fátima procura fôlego para as necessárias ações fiscais impopulares

Ao enfatizar que a situação é mais complicada do que imaginava, afirmação feita em entrevista à midia estadual, a governadora eleita Fátima Bezerra procura demarcar uma diferença do seu governo para o anterior e, além disso, calça ações duras que deverão ser tomadas no início da gestão.

Não se trata de desconhecimento sobre a situação fiscal do RN. Tem a ver com a demonstração de que apenas uma reforma dura será capaz de debelar o quadro de penúria financeira da terra de Poti. Ela puxa fôlego para os primeiros meses da gestão.

Deixe uma resposta