Finalmente

FINALMENTE o PT caiu em si, diante do resultado das urnas, e excluiu a tal constituinte do programa de governo, deu um basta nas interferências públicas indevidas do Dirceu e o candidato não irá mais visitar Lula na PF durante o pleito. Pelos gestos recentes, o revanchismo contra a imprensa e favoráveis ao impeachment desaparecerão de vez também.

É preciso menos paixão e mais realismo. Eram sinalizações péssimas do ponto de vista eleitoral e que, junto com a defesa da Venezuela, geraram toda uma narrativa contra o Haddad. Não era um mero debate para universitários. Isso se massificou e atingiu a classe média, embalando correntes de zapzap. Pode ter sido tarde demais.

PS. A esquerda precisa parar de defender, mesmo que de brincadeirinha – cara, aliás -, saídas românticas socialistas, ter apreço por regimes autoritários e levantar a bola – contra si – de projetos de lei iliberais.

Deixe uma resposta