Governo enfraquecido, militares fortes, passado ditatorial que assombra

A carência de avaliação positiva de Temer pelo eleitor faz com que ele dê forças aos militares. Não é legal ter ministros de farda ao mesmo tempo em que o exército lidera uma intervenção na segurança de um ente federado. Aos críticos, Temer disse que há preconceitos contra os militares, fala escancarada de um recibo passado de fraqueza.
 
Dentro de tal ambiência, chama atenção um general da reserva elogiar um torturador e defender uma ditadura militar, como ocorreu recentemente de maneira aberta. A ausência de reprovação institucional por parte do governo e pública pela imprensa são sintomas de que os militares estão fortes politicamente. Mais: que ainda lidamos muito mal com o nosso passado.

Deixe uma resposta