Grande ironia

A grande ironia na história da Vaza Jato é que, até alguns meses atrás, membros do MPF chamavam de defensores de corruptos quem fazia oposição às “dez medidas”, que defendia o uso de prova ilícita.

Hoje, é o principal argumento dos procuradores contra a utilização dos diálogos da Vaza Jato para proteger a Lava Jato.

Deixe uma resposta