InterTv Cabugi prova do próprio veneno

InterTv Cabugi prova do próprio veneno

Após anos de pauta pró-pmdb, batendo forte em que não veste verde, a InterTv se viu obrigada a emitir nota, depois de sofrer busca e apreensão na operação lavat. O alvo era seu sócio minoritário Henrique Alves. A emissora, que empareda (quase) todo mundo e é econômica quando precisa mostrar o outro lado, disse que não tem nada a ver com o caso. Alegaram também que são imparciais na cobertura da operação.

Como nesses contextos?

Exemplo: em Natal, problema é com o governo do RN e solução com a prefeitura do Natal de Carlos Eduardo Alves.

Exemplo 2: noticiaram o afastamento de Raniere Barbosa, divulgando os valores exorbitantes ditos pelo MP. Depois que o montante caiu 90% e a acusação subitamente tomou outro rumo, espaço ínfimo. E os meandros do caso na prefeitura e em relação a quem manda na máquina? Deixa pra lá, né?

Há outras situacoes que não merecem citação por economia de espaço.

Fica a pergunta: será que a emissora se dinamitará, jogando pólvora em si  própria como faz com os outros? Algum editorial em vista? Pedido de basta?

Deixe uma resposta