Não é novidade

A controladoria geral da união constatou que a prefeitura do Natal paga médicos do seu quadro de efetivos também como terceirizados. O furo é do jornalista Dinarte Assunção, que foi publicado em seu blog.

A acusação da CGU é velha conhecida no nosso estado. O médico recebe como servidor e também via contrato por cooperativas médicas.

As cooperativas defendem o procedimento por se tratarem, segundo elas, de duas escalas distintas.

Deixe uma resposta