Não vai restar nem cadeira para o Sérgio Moro sentar

NÃO VAI RESTAR NEM CADEIRA PARA O SÉRGIO MORO SENTAR

Discurso de posse de Bolsonaro para o ministro Sérgio Moro: você terá liberdade e autonomia para agir e montar equipe.

A realidade de hoje é completamente outra. Com o desgaste de Moro no cargo, Bolsonaro já empreendeu:

1. Retirou o Coaf da linha de intervenção de Moro. Hoje, o diretor do conselho está totalmente sem poder e foi desautorizado publicamente pelo presidente. Com a mudança do Conselho, Bolsonaro abriu a possibilidade para que conselheiros não sejam necessariamente funcionários de carreira.

2. Bolsonaro recusou as indicações do ex-juiz no conselho de administração e defesa econômica.

3. Agora, o presidente sinaliza com a alteração na diretoria da polícia federal. O atual foi indicado por quem? Por Moro.

4. Por fim, o próprio Bolsonaro deu declarações alegando, de próprio gogó, que o pacote anticrime não seria defendido pela sua base agora no congresso. Há outros assuntos mais relevantes, disse ele.

Não duvido que amanhã o togado da lava jato chegue para trabalhar e não encontre nem uma cadeira para sentar.

Cabe especular: será que alguém irá às ruas para que Bolsonaro não faça do paranaense mera figura decorativa?

Deixe uma resposta