04/21/2017
Léo Pinheiro diz que discutiu destruição de provas com Lula; 'Léo Pinheiro mente para ter sua delação aceita', diz Lula
Daniel Menezes Daniel Menezes

Do msn.com - Em depoimento ao juiz Sergio Moro na tarde desta quinta-feira, José Aldemário Pinheiro, o Léo Pinheiro, ex-presidente da construtora OAS, revelou que foi orientado pessoalmente pelo ex-presidente Lula a destruir provas que pudessem incriminá-lo na Operação Lava-Jato.

“Lula me orientou a destruir documentos durante a Lava-Jato”, disse Léo Pinheiro a Sergio Moro.

Segundo Léo Pinheiro, a destruição de evidências foi discutida com Lula em um encontro sigiloso em maio de 2014, quando a Operação Lava-Jato ainda começava a vasculhar o propinoduto do petrolão. O empreiteiro também deu detalhes de dois casos emblemáticos que envolvem o ex-presidente Lula. As obras no sítio de Atibaia e os negócios envolvendo o tríplex do Guarujá, que Lula nega ser dele.

Veja abaixo os vídeos da deleção de Léo Pinheiro





Do Notícias ao Minuto - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se pronunciou pelo Twitter sobre as acusações feitas pelo ex-presidente da Construtora OAS José Aldemário Pinheiro, o Léo Pinheiro, em sua delação premiada nesta quinta-feira (20). Segundo Lula, "Léo Pinheiro mente para ter sua delação aceita".

Segundo Léo Pinheiro informou ao juiz federal Sérgio Moro, o apartamento tríplex em Guarujá era do ex-presidente. Além disso, o executivo contou que teve uma reunião sigilosa com Lula em maio de 2014, quando a operação Lava Jato ainda engatinhava, para falar sobre a destruição das provas que incriminam Lula.

O ex-presidente devolve as acusações ao ex-executivo: "depoimento de Léo Pinheiro é desprovido de provas e foi feito por alguém que busca benefícios penais".


  • Publicado por
  • Daniel Menezes



DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentar com Facebook