09/12/2016
OBVIO divulga atualização da violência letal no RN e dados do Fim de Semana
Thadeu Brandão Thadeu Brandão
O OBVIO - Observatório da Violência Letal Intencional do RN, apresenta uma nova atualização das mortes violentas ocorridas no RN, atingindo o período compreendido entre 1 de janeiro a 11 de setembro de 2016 comparado ao mesmo período dos anos de 2014 e 2015.



Até o fim da noite de ontem (11/09/2016) foram 1372 CVLIS no RN. Os dados apontam para um aumento de 24,05% em relação à 2015 (que havia tido queda significativa até então). Em termos brutos, foram 266 mortes violentas a mais que no ano passado no mesmo período. Em 2014, até o mesmo período, foram 1252 CVLIS, contra 1106 em 2015. 2016, em termos de taxa, apresenta até agora a maior, com 39,86 homicídios por 100 mil habitantes, contra 32,13 em 2015 e 36,73 em 2014. Como pode ser observado ao longo dos dados divulgados por este Observatório, a taxa de 2016 ultrapassa em definitivo da taxa de 2014, a mais alta até então.

No fim de semana (de 09 a 11 de setembro) foram 21 CVLIs, com seis na sexta-feira, sete no sábado e oito no domingo.




Nos municípios onde foram registrados os CVLIs, Natal contou com um terço do total (7), seguido com Mossoró, João Dias e Ceará-Mirim com dois cada e Caicó, Guamaré, Jaçanã, Nova Cruz, Parelhas, Parnamirim, São Gonçalo do Amarante e São José do Campestre, com um registro de CVLI cada.



O Observatório da Violência do Rio Grande do Norte (OBVIO), assim como vem divulgando os dados quantitativos sobre a violência homicida no RN em geral, as chamadas Condutas Violentas Letais Intencionais (CVLIS), traz também os dados específicos relativos ao "feminicídio", ou seja, as mortes violentas e homicídios ocorridos com mulheres (como elemento motivador o fato de serem mulheres e mortes de mulheres em geral). 



Até ontem (11/09/2016) foram 69 femicídios no ano de 2016 no RN. Os dados apontam para uma diminuição de 7% em relação à 2015 (que contou com 76 femicídios no mesmo período e com 86 em 2014). Quanto aos feminicídios, 2016 segue com alta significativa de 9%, contando com 27 ocorrências, contra 18 em 2015 e 23 em 2014.

A coleta e a consolidação é feita por meio da Metodologia Metadados, que interpola e concatena referências e dados de forma dinâmica e integrada para a devida credibilidade e celeridade dos resultados, destarte usada para construir um banco de dados independente, interligado com diversas fontes (Plataforma Multifonte) disponíveis aos pesquisadores.




DEIXE UM COMENTÁRIO

Comentar com Facebook