Ney Lopes defende que debate em 2018 seja entre quem é “ficha limpa e ficha suja”

Ney Lopes defende que debate em 2018 seja entre quem é “ficha limpa e ficha suja”

DO PORTAL AGORA RN

Cotado para disputar o Senado Federal nas próximas eleições, o ex-deputado federal Ney Lopes de Souza (PSD) sugeriu nesta quinta-feira, 14, que o debate em 2018 seja entre nomes “ficha limpa e ficha suja”, ao invés da dicotomia entre “novo e velho”. Em entrevista ao Portal Agora RN/Agora Jornal, o jornalista e advogado disse que “essa história de novo na política é muito deformada”.

“Há novo que é velho. E velho com ideias de novo. Milito na política há anos e, se fosse candidato, eu pediria ao eleitor que me julgasse o seguinte: se achasse que como deputado federal cumpri o meu dever, com lisura e honradez, me desse a chance de ir para o senado em 2018 como advogado do RN. Ao invés de novo e velho, acho melhor falar em ficha limpa e ficha suja. Em dever cumprido e não cumprido na política”, declarou.

Apesar de não citar os nomes de seus possíveis adversários na disputa, Ney parece ter dado o tom de como será uma eventual campanha contra Garibaldi Alves Filho (PMDB) e José Agripino Maia (DEM). Os atuais senadores, cujos mandatos chegarão ao término no ano que vem, são acusados de envolvimento em escândalos de corrupção. Os dois foram, inclusive, denunciados pelo Ministério Público Federal (MPF) por terem cometido supostos atos ilícitos.

Em contato com a reportagem, Ney falou ainda sobre a possibilidade de migrar de partido, com vistas ao pleito do ano que vem. Atualmente filiado ao PSD, o ex-deputado tem dialogado com líderes de outras legendas e não descarta efetuar uma mudança.

“Recebi convites de algumas legendas que desejam me apoiar para o Senado em 2018. Estamos, ainda, em conversas preliminares. A ideia seria montar uma coligação de partidos, não apenas para a minha possível candidatura, mas para um esforço comum no processo eleitoral futuro”, registrou.

Especulado no PDT, sigla presidida a nível estadual pelo prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves, Ney destacou que ainda não conversou com os pedetistas sobre essa possibilidade. “Isso, no entanto, não significa fechar portas”.

Sobre a possibilidade de se aliar à deputada federal Zenaide Maia (PR), em uma chapa com os dois nomes para o Senado, o ex-parlamentar também negou contatos. “Tenho profundo respeito pela deputada Zenaide Maia. Todavia, essa possibilidade não passa de especulação. Nada existiu neste sentido”, comentou.

Deixe uma resposta