No décimo corte consecutivo, Copom baixa juro básico para 7% ao ano; taxa Selic é a menor desde 1986

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central anunciou nesta quarta-feira (6) o corte da taxa básica de juros da economia brasileira de 7,5% para 7% ao ano.

Essa foi a décima redução seguida na Selic, o que levou a taxa ao menor patamar desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986, ou seja, em pouco mais de 30 anos.

Economistas do mercado financeiro, contudo, trabalham com séries históricas mais antigas que a do BC – segundo estudo de Maurício Molan, do banco Santander, em 7% ao ano, a taxa interbancária “overnight” (muito próxima à Selic) é a menor dos últimos 60 anos.

A queda de 0,5 ponto percentual, que já era esperada pelos economistas do mercado financeiro, representa nova redução no ritmo de corte dos juros – que havia sido de 0,75 ponto percentual no fim de outubro. O próprio BC já havia indicado que essa desaceleração aconteceria.

Após a divulgação pelo Copom, o presidente Michel Temer publicou a seguinte mensagem no Twitter: “Selic chegou ao menor nível histórico. Esse momento é consequência das medidas econômicas adotadas pelo nosso governo. Criamos as condições para o @BancoCentralBR reduzir os juros e vamos continuar trabalhando para que as coisas melhorem ainda mais”.

A estimativa dos analistas é que a Selic deverá ter novo recuo em fevereiro de 2018, quando o Copom se reunirá novamente.

A previsão do mercado é a de que a Selic cairá para 6,75% ao ano, permanecendo nesse patamar até dezembro de 2018 – quando poderá subir para 7%, segundo estimativa do mercado.

G1




Deixe uma resposta