No sentido contrário do que foi defendido pelo Sinmed/RN, Conselho Regional de Medicina do RN condiciona uso de medicamentos contra Covid-19 às recomendações e consentimento do paciente

O sindicato dos médicos do RN defendeu semana passada, através de nota, o uso da hidroxicloroquina como medicamento direcionado para pacientes leves de covid-19. Apesar de não existir qualquer evidência científica sobre a eficácia do remédio em tal tipo de tratamento, ainda foi além: alegou que era uma forma de diminuir a necessidade de Unidades de Terapia Intensiva.

Pois bem, o conselho regional de medicina do Rio Grande do Norte defendeu o protocolo já aprovado pelo conselho federal de medicina. O protocolo condiciona a administração de remédio para Covid-19 apenas após prescrição médica e com consentimento por escrito do paciente.

Foto: Reprodução

O Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte (CREMERN) divulga as Recomendações nº 04/2020 no qual estabelece critérios e condições para a prescrição de medicamentos em pacientes com diagnóstico confirmado de COVID-19. O documento foi elaborado após sessão plenária realizada na última segunda-feira (18).

“O CREMERN esclarece diante mão que a Câmara Técnica de enfrentamento à COVID-19 e os Conselheiros estão cientes da falta de evidências científicas robustas para o tratamento dessa enfermidade. No presente momento, o descompasso entre os efeitos da pandemia e as respostas da ciência exigem um olhar diferenciado sobre essas observações”, destaca comunicado.

Confira o documento completo com todas as recomendações para os MÉDICOS.

Deixe uma resposta