O condutor da moderação

O radicalismo de Jair Bolsonaro interessa ao presidente da câmara Rodrigo Maia, pois ele se torna o condutor da moderação.

No caso das manifestações chamadas pelo próprio presidente para o próximo dia 15 de março, ele preferiu não radicalizar. Além de alimentar o clima de protesto, passaria a jogar no campo do inimigo.

Deixe uma resposta