O fenômeno do caixa 1 de Bolsonaro

A prestação de contas atualizada de Bolsonaro alega ter gasto 2,45 milhões até o presente momento, conforme matéria publicada pelo Estadão.

O recurso não paga nem uma gráfica para uma eleição nacional. Ainda fica faltando todo o resto – agência de marketing, produtora, escritório de advocacia, etc.

É um fenômeno de campanha e de crentes que têm fé no veracidade do valor.

Deixe uma resposta