O que General Girão pode aprender com Fátima Bezerra

Quando foi deputada federal durante os mandatos de Lula e Dilma, Fátima Bezerra (PT) adotou tom e conduta pragmática: atuou como principal representante do governo federal no RN para trazer obras, encher o Estado de IFRNs e adubar prefeitos com recursos. A atuação foi tão impactante que ela terminou como governadora.

Agora é a vez de General Girão (PSL). Braço forte de Jair Bolsonaro, atual presidente, pode fazer uso dessa proximidade para fazer o diferença nas terras de poti. O discurso ideológico faz parte do cinto de utilidades: defender prisão em segunda instância, cpi da lava toga, etc, são temas sensíveis para quem recebeu votos do eleitor de direita e de extrema-direita.

Porém, caso queira lançar maiores incursões políticas, deve sair do seu cercado. Fátima fez isso por aqui. Girão pode empreender caso perceba que o RN é um estado majoritariamente pobre e o que os seus cidadãos querem, na prática, são serviços públicos de qualidade, recursos e obras que aplaquem as desigualdades em jogo.

Deixe um Comentário