Os estranhos números do SETURN, a prefeitura e o reajuste da tarifa de ônibus em Natal

AUMENTO I

O seturn, sindicato das empresas de ônibus de Natal, quer elevar a tarifa em 0,72 centavos, o que faria com que o valor total atingisse 4,37. Ele pretende levar a proposta ao conselho de mobilidade urbana de Natal no dia de hoje (26).

PRENÚNCIO II

Bem, o primeiro passo para o aumento já havia sido dado, conforme antecipamos por aqui. O jogo é sempre o mesmo. Os funcionários pedem elevação salarial e, em seguida, o seturn utiliza o dado para clamar por elevação da tarifa.

PARA NATALENSE VER III

A reunião no conselho não vale de muita coisa, dada a baixa representatividade da sociedade civil no colegiado de mobilidade urbana. Ele é majoritariamente composto por membros da prefeitura, por aliados e por representantes dos empresários. É apenas um percurso para o itinerário de elevação.

NÚMEROS AO VENTO IV

O seturn alega que tem prejuízos desde 2016, o que já gerou um déficit, até 2018, inacreditáveis 49,5 milhões de reais. Fica a pergunta. Como é que essas empresas sempre trabalham no vermelho e se mantém na ativa?

MP, ÁLVARO DIAS E O SETURN V

Em 2018, o ministério público abriu investigação contra o prefeito de Natal Álvaro Dias (MDB) e seu filho Adjuto Dias (MDB), candidato a deputado estadual. Adjuto supostamente teria recebido propina com fins eleitorais do Seturn em troca do reajuste da tarifa. Em nota na época, a prefeitura do Natal disse que a denúncia era desprovida de fundamentos.

DIREITO DE PERGUNTA VI

E a licitação do transporte público de Natal vai sair quando?

Deixe uma resposta