PF alimenta teoria da conspiração

A polícia federal, após concluir que Adélio Bispo agiu sozinho na facada contra Jair Bolsonaro, ofereceu a possibilidade de delação premiada para ele.

Adélio e seu advogado alegaram que não há nada de novo a acrescentar. Não bastou a própria investigação, a polícia federal quis alimentar uma teoria da conspiração, oferecendo delação a alguém c transtornos e considerado inimputável pela justiça após laudo de uma junta médica.

O assunto voltou a gravitar nas redes sociais e em grupos de whatsapp.

Deixe um Comentário