Plano diretor: Natal precisa de modernização

PLANO DIRETOR: NATAL PRECISA DE MODERNIZAÇÃO
As audiências participativas sobre o plano diretor seguem. É fundamental efetuar a revisão das regras de planejamento e integração de Natal.
O plano que vigora hoje tem como base a ideia de direito à paisagem. Só que, na prática, não é possível ver nenhuma duna ou algo do gênero em diversos bairros do município, mesmo com a limitação de gabarito para construção.
No conjunto Mirassol, apenas dois pisos podem ser erguidos. Ainda assim, um paredão se formou. Ande pela br 101 no sentido centro e olhe do seu lado direito: você só verá construção.
Uma cidade compactada é uma cidade mais barata para o contribuinte. Os serviços públicos se tornam mais efetivos. A rede de saneamento não precisa se estender tanto. A cobertura policial se intensifica numa área menor. O custo da manutenção da capital não pode fugir do radar. Não é um mero detalhe.
A verticalização foi criminalizada no passado. Mas não podemos fugir dela, como por exemplo na Zona Norte. Ela gera empregos e necessita de expansão e de um ambiente de negócios objetivo. Claro, com critérios e levando em conta os interesses dos cidadãos.
Natal deve ser para todos e isto implica eficiência na ocupação do espaço. No debate público que vença a visão de política pública alicerçada em evidências racionais.

Deixe uma resposta