Prisão de Geddel é resposta contra possível ataque à Lava Jato

Prisão de Geddel é resposta contra possível ataque à Lava Jato

Mais do que esperada, a prisão de Geddel vem no momento em que há rumores sobre uma possível operação abafa da Lava Jato liderada pelo Supremo Tribunal Federal, que regulou delações, soltou presos preventivos e tentar acabar com os vazamentos de informações.

A justificativa é a de sempre: obstrução da justiça. O detalhe é que ele, pelo critério elencado, já deveria ter sido preso desde Março, quando já se sabia que passava mensagens para a mulher do operador de Eduardo Cunha, o hoje preso doleiro Lúcio Funaro, querendo saber sobre a disposição de Funaro delatar.

Se seguirmos o padrão da operação, fica claro que a prisão dele já estava em stand by só esperando o momento mais oportuno para acontecer numa situação em que fosse necessário afirmar a operação, atacar algum inimigo ou influenciar à opinião pública. Foi assim nas demais prisões: o timming não é jurídico, mas sempre de resposta à política.

Deixe uma resposta