Prisão de Temer já cumpriu o objetivo que a lava jato queria

O ex presidente Michel Temer e os demais presos na última ação da Lava Jato foram soltos hoje (25) por determinação monocrática de um desembargador do tribunal regional federal da segunda região. Mas o objetivo dos procuradores da lava jato, junto com o seu juiz expoente principal, Marcelo Bretas, efetivaram já seus objetivos.

Bretas alegou o pedido de prisão preventiva baseado em antigas delações e risco a ordem pública. Juristas consultados por diversos órgãos de imprensa questionaram a ação, já que Temer não oferecia risco claro às investigações, tinha endereço fixo e nunca demonstrou intenção de fugir. É uma prisão preventiva que não há contra o que prevenir, em resumo.

Mas os lavajateiros chegaram aonde queriam. Reavivaram o clima de combate à corrupção nos moldes em que eles obtém poder e voltaram a emparedar as instâncias superiores do judiciário. MP, advogados e STF estão em guerra.

E os membros da Lava Jato, ao perderem espaço com decisão do STF, que mandou parte dos seus processos para a justiça eleitoral, demonstraram com a prisão de Temer que vão cair atirando.

E a lei? Ora, isto já virou detalhe faz tempo no Brasil. Não percebeu?

Deixe uma resposta