Reação destemperada a altura

O ex-procurador geral da república Rodrigo Janot sofreu busca e apreensão em sua casa por parte da polícia federal. Ação ocorreu após suas revelações sobre o desejo, quando era PGR, de assassinar o ministro Gilmar Mendes. O ato foi destemperado e, conforme juristas consultados pela imprensa, sem base legal. Confessar que cogitou cometer um crime no passado não tipifica conduta ilegal. Está tudo errado e, com certeza, muita coisa pode funcionar hoje no país, mas as instituições não estão entre elas.

Deixe um Comentário