Retirada da estátua de Iemanjá da Praia do Meio é um desrespeito com a história da cidade

A Funcarte, espécie de secretaria de cultura de Natal, foi autorizada, através da portaria 6.660, de 17 de outubro de 2019, no Diário Oficial da União, a retirar a estátua de Iemanjá da praia do meio.

A escultura foi esculpida 19 anos atrás pelo artista Etewaldo Cruz Santiago, já falecido.

Trata-se de uma atitude de desrespeito para com a história da praia, que tem a estátua como símbolo, e também uma afronta às religiões de matrizes africanas Umbanda e Candomblé.

Há outros símbolos espalhados pela cidade de outras religiões e não há registro de que aconteça a retirada dos mesmos.

O poder público tem de atuar para a preservação do equipamento, que já foi alvo diversas vezes de depredação.

Do blog: mesmo que venha a passar por alguma obra, isto deve ser devidamente informado à sociedade, para que não passe a impressão de que, o que se busca, é atender às pressões políticas de quem procura retirar a estátua dali. Um desejo de vereadores ligados a grupos radicais religiosos.

Deixe um Comentário