Reunião entre Carmen Lúcia e Michel Temer é sintoma da crise institucional brasileira

A reunião não institucional entre a presidente do STF Carmen Lúcia e o presidente Michel Temer, que ocorreu no último fim de semana, é o sintoma da deterioração institucional que vivemos.

Tudo bem que os ministros Luís Barroso e Edson Fachin erraram, ao incluírem, sem amparo jurídico, o presidente em investigações já não autorizadas pelo congresso, que é quem produz a última palavra. Isto gera instabilidade.

Mas nada justifica esse tipo de encontro. Se nem o STF se presta ao respeito, imagine, caro leitor, as demais instâncias brasileiras.

Deixe uma resposta