RN cria 2.485 empregos formais em setembro, o melhor para o período nos últimos 5 anos; qualquer retrocesso no PROEDI atrapalharia curva positiva

O clima gerado na boa relação entre governo, sociedade e empresários é positivo. A Federação das Indústrias do RN classificou o Programa de Estímulo ao Desenvolvimento Industrial do RN como uma importante para o reposicionamento do nosso Estado diante da competição com os entes vizinhos. Empresas como a Guararapes chegaram a dizer, publicamente, que só ficam por aqui se o Proedi for mantido.

Ainda há resistências minoritárias ao Proedi. Tais barreiras precisam do devido equacionamento, pois, do contrário, qualquer tipo de reversão no Programa pode atrapalhar a curva ascendente de empregos nas terras de poti.

Extraído do Blog do BG – Segundo dados divulgados pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, 157.213 postos formais de trabalho foram criados no país no último mês, o maior nível para o mês em seis anos.

No Rio Grande do Nordeste, os números também são positivos. Em setembro foram gerados 2.485 empregos formais, o melhor setembro dos últimos 5 anos. O Nordeste liderou a abertura de vagas, com 57.035 postos, seguido pelo Sudeste (56.833 vagas) e pelo Sul (23.870 vagas). O Centro-Oeste criou 10.073 postos, e o Norte abriu 9.352 vagas formais no mês passado.

O indicador mede a diferença entre contratações e demissões. Em análise no país, a última vez em que a criação de empregos tinha superado esse nível foi em setembro de 2013, quando as admissões superaram as dispensas em 211.068.

A criação de empregos no Brasil totaliza 761.776 de janeiro a setembro, 6% a mais que no mesmo período do ano passado.

Deixe um Comentário