Sobre a bolsonarização da esfera pública local

Parte da imprensa potiguar chegou a novo patamar. Pessoas perderam compromisso com a verdade. Não há aqui qualquer floreamento do passado. A aproximação da imprensa local com setores econômicos e políticos não vem de hoje. Só que isto influenciava na ênfase a ser dada nos assuntos e na perspectiva empregada. Os fatos eram respeitados. A disputa se desenrolava sobre os que se colocavam a favor ou contrários a determinadas medidas, acontecimentos eram inflamados ou atenuados, mas, repito, os fatos estavam ali. Hoje, essa base de perdeu. Alguém que não concorda com uma situação, simplesmente inventa outra e publica.

De que modo? Ou criando uma narrativa completamente inverídica ou ainda tentando mostrar outras nuances inexistentes na realidade. A consequência concreta é que toda a imprensa local acaba sofrendo com a perda de legitimidade, inclusive aqueles que trabalham direito e são profissionais. Além disso, como a mídia é um espaço importante resolutivo das sociedades modernas, no RN perdemos tempo e energia debatendo problemas absolutamente vazios de conteúdo e de forma. E, ao que tudo indica, o que está ruim tende a piorar.

Deixe uma resposta