Sobre a publicidade do governo do RN: política não perdoa erro

O prefeito de Natal Álvaro Dias tem aproveitado os espaços publicitários que tem na imprensa local, para lembrar que está montando um hospital de campanha contra o coronavírus. E mais: age como se não soubesse que o governo do RN faz o mesmo, cobrando do poder estadual a mesma atitude. Como político experiente que é, trabalha diante do vácuo para construir sua liderança no enfrentamento da pandemia. Ele está certo. É assim que a fina arte de Maquiavel funciona.

Essa é apenas uma das consequências políticas do governo ter aberto mão de sua voz institucional, ao cancelar o contrato extraordinário de propaganda após pressão de bolsonaristas. Tais militantes radicais conseguiram o que queriam, mesmo ao custo de uma população desinformada. O silêncio de um agente de grupo político distinto.

Sobre a publicidade do governo federal de 4,8 milhões, que foi cancelada pela justiça por incentivar a ida do povo às ruas no momento de isolamento? Bolsonaro disse que não publicou nada a respeito, mesmo tendo publicado e a contratação constando no diário oficial da união. Sim, os bolsonaristas nada falaram.

E sobre a propaganda da prefeitura do Natal, que comemorou números do carnaval local quando a pandemia já se avizinhava? Nem um traço. Ora, o objetivo dos críticos já foi alcançado.

Deixe uma resposta