Sobre o porquê das fake news contra o projeto de crédito extraordinário e antecipação dos royalties do petróleo

A campanha de desinformação contra o projeto de crédito extraordinário e antecipação de parte dos royalties do petróleo a que o governo tem direito apresenta uma razão objetiva. Disseram que a atual administração chegaria até meados de 2019 com os salários ainda mais atrasados. Depois falaram que o atraso viria no fim do ano. Não ocorreu.

Agora, o que há de concreto é que fecharemos 2019 com os salários pagos, inclusive o décimo terceiro e restos de uma folha de 2017 e mais uma de 2018.

A preocupação é com a possibilidade de Fátima Bezerra entrar como forte eleitora em 2020.

Deixe uma resposta