J&F contratou escritório de advocacia um dia antes de gravar Temer

O Estado de S.Paulo Em depoimento prestado na semana passada, o advogado e delator da J&F Francisco de Assis afirmou que a empresa assinou contrato com o escritório Trench Rossi Watanabe para que a banca tratasse da leniência no dia 6 de março. A assinatura aconteceu um dia antes do dono do grupo, Joesley Batista, …

PF faz buscas na casa do ex-procurador Miller e na sede da J&F

Exame – São Paulo – A Polícia Federal (PF) faz buscas na casa dos empresários Joesley Batista e Ricardo Saud nesta segunda-feira, 11. Os agentes também cumprem mandados de busca também no Rio de Janeiro. O alvo é a casa do ex-procurador da República Marcelo Miller. Miller, que agora atua como advogado, é acusado de fazer jogo duplo em favor …

Marcello Miller ajudou a Jbs, diz diretor de relações institucionais

O Antagonista apurou que Rodrigo Janot pediu a prisão de Marcelo Miller e Ricardo Saud, porque o ex-diretor de relações institucionais da JBS revelou que montou os anexos da delação premiada a quatro mãos, com o então procurador. A interlocutores, Janot se diz traído por Miller, pois alega que não sabia da atuação do procurador …

‘Dez horas de depoimento para já ter pedido (de prisão) pronto?’, critica advogado de Marcello Miller

O advogado do ex-procurador Marcelo Miller criticou o pedido de prisão feito contra seu cliente antes mesmo dele ser ouvido. Para quê chamaram o meu cliente aqui, se o pedido de prisão já foi expedido? O advogado de Miller enfatizou que seu cliente já estava afastado da lava jato quando começou a atuar em prol …

Miller esteve na JBS na véspera da gravação no Jaburu

Por Lauro Jardim- Na véspera da noite em que Joesley Batista gravou Michel Temer no Jaburu, ou seja, no dia 6 de março, o ex-procurador Marcello Miller esteve na sede da JBS, em São Paulo. Acompanhado de Esther Flesch, então chefe a área de compliancedo Trench Rossi Watanabe, foi lá para assinar o contrato para fazer um acordo de leniência da empresa.

‘Não cometi qualquer crime’, diz ex-procurador citado em áudio

Do msn.com – O ex-procurador Marcello Paranhos de Oliveira Miller, principal implicado no áudio da conversa entre o empresário Joesley Batista e o diretor de Relações Institucionais da JBS, Ricardo Saud, disse, por meio de nota, ter “convicção de que não cometeu qualquer crime de improbidade administrativa”. Ele afirmou que está à disposição das autoridades para prestar todos os esclarecimentos. O  Ministério Público …