Se informando pelas redes sociais

A forte impressão que tenho é que, quando a pessoa diz num questionário de pesquisa de opinião que se informa pelas redes sociais (resposta recorrente nos levantamentos que aplico), ela está afirmando: só olho os títulos das matérias, vejo fotos e, no máximo, leio postagens de duas linhas.

URGENTE – preciso de cliques e por isto utilizo a palavra URGENTE

Apesar de me considerar novo, sou do tempo em que a palavra urgente era empregada no noticiário quando uma guerra eclodia ou um presidente vinha à óbito. Nos tempos de redes sociais a coisa mudou. Sedentos por cliques, forma através da qual a receita da publicidade é adubada, os portais têm utilizado o termo para …

‘Robôs’ motivam até 20% de debates em apoio a políticos no Twitter, diz estudo

Da Folha – Perfis automatizados, operados até do exterior, motivaram debates no Twitter em situações de repercussão política brasileira desde as eleições de 2014, aponta estudo feito pela FGV (Fundação Getúlio Vargas). Em momentos como os debates presidenciais de 2014, manifestação pelo impeachment de Dilma Rousseff em março de 2016 e a greve geral deste ano, apoiadores de …

Instagram é a radicalização da preguiça e da futilidade nas redes sociais

Caros leitores, deixem me compartilhar uma opinião. E, óbvio, ninguém precisa concordar. Vou logo dizer abertamente: não consigo gostar do Instagram. Argumentarei sobre o porquê. A rede social que mais bomba hoje, como me falou um colega, está, é verdade, num nível superior ao Twitter e Facebook. Mas a razão não é das mais gloriosas. …