Terceirizados da UFRN choram

Com o anúncio dos cortes nos orçamentos das das universidades e dos Institutos, foi possível ver o clima de desolação dos terceirizados, por exemplo, da UFRN. Com a perspectiva de demissão de 1545 contratados, conforme declarações da reitora Ângela Paiva, alguns foram vistos chorando na biblioteca Zila Mamede.

Deixe uma resposta