Um tiro no pé

UM TIRO NO PÉ

As manifestações do dia 26 de maio chamadas pelo próprio governo apresentam dois caminhos:

1. Pouca gente vai às ruas. O governo não demonstra força e ficará nu perante os demais;

2. Muita gente aparece e lota o espaço público. A pauta é conhecida: emparedamento do congresso, do STF e das ditas corporações. Eles não assistirão a essa escalada autoritária inertes.

3. O meio termo geraria um pouco dos dois prognósticos.

Sinceramente, nos três cenários não é possível enxergar vitória de Bolsonaro.

Em cinco meses de mandato, o governo tenta jogar a população contra as instituições. Maduro ficaria com inveja.

Deixe uma resposta