A argentinização dos institutos de pesquisa do governo brasileiro

A Argentina vulgarizou seus números ao impedir que os seus institutos publicassem dados confiáveis sobre crise, inflação, crescimento, etc.

Resultado da ópera: lá, ninguém confia mais nas estatísticas governamentais.

O caso da demissão do presidente do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais é grave por isso. Bolsonaro pressionou para que dados sobre desmatamento passassem por maquiagem. Ao não aceitar, veio a exoneração.

É um passo importante para jogar o INPE e outros centros de pesquisa de prestígio na vala comum da carência de credibilidade.

Deixe um Comentário