A classe empresarial do RN digeriu a vitória de Fátima? Revisão do proadi será a prova

Não é segredo para ninguém que a classe empresarial do RN tinha um candidato e trabalhou por ele. A Fiern, sua representação patronal, foi Carlos Eduardo Alves até o fim. Foram derrotados.

A partir do “day after”, Fátima e a Fiern deram sinais de sintonia. Conversas já foram produzidas e é possível ver indicados dos empresários na equipe de transição de Fátima Bezerra. Bom sinal.

A interação parece ser a mais frutífera. Só que há uma prova de fogo que vai testar a durabilidade da aparente paz pública.

Fátima prometeu e segue falando em revisar os incentivos fiscais dados aos empresários, através do proadi. Alega que não irá extingui lo, mas trabalhar pelo seu aperfeiçoamento. Certamente, fará com o auxílio dos mesmos. Até agora não há sinal de fumaça.

Mas como diria um sábio da política, as pessoas tendem a ficar com mais raiva quando mexem em seus bolsos do que com a morte de um ente querido.

Vamos aguardar e conferir.

Gostou do nosso conteúdo?
Nós adicione, nos mande um “Olá” e passe a recebê-lo.

Ou nos coloque em seu grupo de WhatsApp.

Tel: 98809 7897

Deixe um Comentário