A crise do RN não pode ser resolvida apenas nas costas do servidor

Caros leitores, sempre fui a favor, já deixei claro em outras postagens, de um ajuste fiscal duro. Não há saída. Só que todos devem colaborar.

Sintomaticamente, as últimas semanas foram tomadas por análises na arena pública local em torno do gasto com pessoal pelo governo do RN.

Sim, é uma questão de relevo. Só que não pode parar por aí. Há muito mais.

De que modo os poderes irão participar da crise? Qual o impacto sobre incentivos fiscais e quanto ele gera de retorno (ou não)? O que o RN tem de ativo para minimizar seu problema fiscal?

São alguns dos temas que deveriam também prender nossa atenção. O servidor não pode arcar com a crise do RN sozinho.

Gostou do nosso conteúdo?
Nós adicione, nos mande um “Olá” e passe a recebê-lo.

Ou nos coloque em seu grupo de WhatsApp.

Tel: 98809 7897

Deixe um Comentário