A esquerda precisa ter discurso claro voltado para a punição

Vão me chamar de punitivista e tal. Tudo bem. Mas penso que a esquerda não pode passar pano – aderi ao palavreado – para essa saída de dia dos pais em todas as situações.

Vi algumas pessoas de esquerda atacando o padre Fábio de Melo nas redes sociais por ter criticado a saída do pai, nesse contexto, que matou a filha. Acho que não é por aí.

A ressocialização importa. Mas isto não contrária o fato de que a esquerda deve ter um discurso também voltado para a punição de criminosos. Não há oposição entre os dois temas.

Afinal, não estamos falando do rapaz preso sem julgamento por ser supostamente aviãozinho do tráfico, perfil que lota os presídios nacionais. Estamos diante de uma pessoa já condenada em duas instâncias por um homicídio.

É natural que os cidadãos se revoltem, sobretudo com o simbolismo da data.

Beccaria introduziu o tema da pena em proporção com o delito do condenado. Nesse sentido, a reclamação do eleitor segue uma linha clara: homicidas devem receber punições mais severas (diferente de inumanas).

O bolsonarismo faz a sua festa diante do vazio discursivo da esquerda na situação de responsabilização de criminosos.

Deixe um Comentário