A quem interessa desautorizar Raimundo?

Circula a informação de que o chefe da casa civil, Raimundo Alves, estaria interessado na suplência de Carlos Eduardo Alves, que disputará o senado em 2022.

Raimundo foi encarregado pela governadora de tocar as alianças da chapa a ser formada em torno de sua reeleição. Quando ele fala, é Fátima quem emite opinião. Experiente, ele não desenvolveria nada diferente de quem é liderado.

E é natural que ele vire parachoque dos que miram nele, para na verdade atacar quem o encarregou de tal tarefa. Um jeito suave de criticar, por linhas indiretas, a própria governadora.

Por isso, dizer que Raimundo toca as alianças para segurar a suplência de Carlos Eduardo é uma forma de tentar desestabilizá-lo aos olhos da militância. O secretário já veio a público negar qualquer pretensão conforme a que foi levantada.

O ato claramente tratou-se de fogo amigo.

Deixe um Comentário